Explorar e trabalhar os diversos medos que as crianças utilizando o livro O barulho fantasma 

Estrutura Curricular

MODALIDADE / NÍVEL DE ENSINOCOMPONENTE CURRICULARTEMA
Ensino Fundamental InicialAlfabetizaçãoEvolução da escrita alfabética
Ensino Fundamental InicialAlfabetizaçãoMetodologia de resolução de problemas
Ensino Fundamental InicialAlfabetizaçãoPapel da interação entre alunos

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula
Incentivar a leitura a partir de um livro de literatura infantil “O barulho fantasma”.

Explorar e trabalhar os diversos medos que as crianças têm através da linguagem oral.

Trabalhar onomatopéias produzindo pequenas frases.

Incentivar a criatividade através de um desenho que mostre um final diferente para a história.

Duração das atividades

2 aulas de aproximadamente 45 minutos

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Estar inserido no processo de alfabetização e letramento.

Estratégias e recursos da aula

Momento 1

A professora, através de uma conversa informal, deve comentar com os alunos sobre o medo que temos de algumas coisas que não conhecemos. Muitas vezes por não entendermos algo, por não vermos algo ou por alguma coisa que nos é desconhecida, sentimos medo. Dizer aos alunos que ouvirão uma história que trata disso.

OBS: A professora deve providenciar anteriormente para a sala de aula um aparelho de áudio.

Apresentar para os alunos a história “O barulho fantasma” de Sônia Junqueira. Caso a professora tenha o livro O barulho fantasma em mãos, pode trabalhar a capa antes de apresentar o áudio da história.

História disponível para ouvir em: http://www.plenarinho.gov.br/sala_leitura/ouca-uma-historia/o-barulho-fantasma

Capa disponível em: http://www.traca.com.br/capas/407/407518_mini.jpg

Momento 2

Após ouvirem a história, a professora deve fazer uma roda e abrir espaço para que as crianças possam compartilhar algum medo que possuem de algo que não conhecem. Muitas crianças têm medo de lendas, coisas que escutam e não sabem ao certo se existem, lendas urbanas, etc… Nesse momento, é importante cada um respeitar o medo do colega e, se possível, tentar responder a algumas dúvidas. Falar que o medo muitas vezes é fruto da nossa imaginação, ou tem alguma explicação que ainda não conhecemos, como na história ouvida.

Momento 3

A professora deve distribuir uma folha de papel ofício A4 para as crianças, colocar o título do livro no quadro e pedir para que imaginem um outro final para a história que ouviram. O que poderia ser aquele barulho que assustava Mario?

Momento 4

Perguntar se as crianças sabem o que significa uma onomatopeia, se conhecem o significado dessa palavra. Explicar que onomatopeia é uma figura de linguagem na qual se reproduz um som com um fonema ou palavra. Ruídos, gritos, canto de animais, sons da natureza, barulho de máquinas, o timbre da voz humana fazem parte do universo das onomatopeias. Dada essa explicação, a professora perguntará se alguém lembra da onomatopeia que apareceu na história. Caso as crianças não lembrem, a professora pode repetir a história para que escutem e identifiquem a onomatopeia. (TREC-TREC)

Mostrar a imagem abaixo com alguns exemplos de onomatopeias:

Momento 5

Explicado esse conceito, a professora distribuirá uma folha (xerocada anteriormente) para cada criança com a seguinte atividade:

Recursos Complementares

Caso a professora queira continuar o trabalho com onomatopéias, uma boa sugestão é o livro infantil “Palavrinha ou Palavrão” (Companhia das Letrinhas, 2010), com texto de Karin Sá Rego e ilustrações de Daniel Kondo que traz na história várias onomatopeias presentes em nosso cotidiano.

Avaliação

Analisar se o aluno soube se expressar com criatividade e imaginação no desenho proposto no momento 2

Observar a participação dos alunos durante as atividade orais.

Analisar se as crianças entenderam o conceito de onomatopeia, através das atividades do momento 5

Analisar a evolução da escrita dos alunos através das frases criadas.

Autor e Coautor(es)Autor: Amanda Barros Teixeira

JUIZ DE FORA – MG COL DE APLICACAO JOAO XXIII

Coautor(es): 

Andréa Vassallo Fagundes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *